sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

California Dream: San Diego part 3

Lembram quando eu disse que o mundo dá um jeito de colocar no nosso caminho quem precisa ser colocado? Ainda é meio difícil acreditar que eu conheci a Carol através do Twitter hahaha explicando: um belo dia, antes de viajar, eu estava procurando algumas informações sobre San Diego e joguei no search do Twitter para descobrir lugares para ir e encontrei um tweet dela falando que também ia para lá no e que era no mesmo dia e que ia estudar na mesma escola que eu! E foi assim que eu tive a melhor companhia de viagem que alguém poderia ter! Bem, por onde eu começo? hahaha

A Carol foi aquela pessoa que eu me identifiquei assim que eu vi! No primeiro dia, parecia que ela já era minha melhor amiga e nos divertimos muito o mês inteiro. Passei a maior parte do meu tempo com ela, o que rendeu várias fotos, risadas, algumas discussões, palhaçadas e muito amor. Como a gente saía bastante, vou dar algumas dicas de lugares que a gente foi e contar da INCRÍVEL viagem pra Los Angeles. Nunca vou esquecer esses dias e nossos momentos juntas, sou muito grata por ter feito uma amiga pra vida inteira e sei que nossa sintonia vai ser pra sempre. Claro que não tem como contar todos os detalhes, mas espero que consiga transmitir toda a parceria, a amizade e o companheirismo que a gente teve nesses dias.

A gente tentou tirar milhões dessas fotos e nenhuma saiu boa hahaha.

Bem, como a Carol não tem 18 anos ainda, ela ficou numa casa de família suuuper fofa! A host mom dela até me recebeu um dia, me deixou dormir lá e levou a gente pra um passeio beem legal. Como eu disse antes, homestay não combinava muito comigo, mas a casa dela era realmente muito aconchegante e a família bem receptiva, creio que ela gostou muito também de ter ficado lá e conheceu pessoas que se importam com ela e que vai lembrar pra sempre dessa experiência. A casa é em Point Loma, um bairro residencial e bem calmo. Era um pouco longe da minha casa, que era em Pacific Beach, onde sempre tinha muita agitação, bares, praia e com adolescentes pra todo o lado. A gente sempre ficava perdidas mas era uma aventura e, principalmente, desafiador pois a gente tinha que treinar bastante o inglês.

Hahaha, uma foto de snap que comprova que apesar dos perrengues, sempre estávamos felizes.

Sobre a escola: A gente estudou na Intrax , uma escola muito bem qualificada em San Diego, com ótimos professores e uma didática super dinâmica. Nós ficamos em níveis diferentes e consequentemente em salas diferentes, o que foi bom pois assim conhecemos pessoas de todos os lugares do mundo. Na minha sala tinha um japonês (melhor pessoa, passava o dia todo rindo dele de tão engraçado que ele era), um mexicano, uma brasileira, umas que são iguais mas são de lugares diferentes hahaha do Hong Kong, da Coreia do Sul, do Taiwan, da China, da Tailândia. Tinha pouca gente na sala, o que melhorava o ensino. Fizemos amigos também da Arábia ($$ hehe) e de uns outros lugares do Oriente Médio, que não to lembrando agora. (Uma vez fui jantar com uns amigos do Oriente Médio e aprendi bastante. Eles me ensinaram sobre a cultura e a religião deles, sobre o casamento e como a mulher é tratada, foi realmente um aprendizado e tanto porque quebrei um preconceito enorme que carregava comigo sobre burcas e muçulmanos. Tinha um garoto da minha idade casado e falou que o sonho dele era poder ter a foto da mulher dele, mas lá elas são proibidas de tirar selfies hahah - não podiam mostrar o rosto de nenhuma maneira). São 10 níveis e assim que a gente chega na escola, precisamos fazer um teste de ouvir e escrever pelo computador e uma entrevista, para eles avaliarem a nossa conversação. Eu cheguei no nível 6 e passei pro nível 7, mas não cheguei a cursar porque era na semana de graduar e não dava mais tempo. (Pois é, eu nunca fiz nenhum curso de inglês, então fiquei bastante feliz de ter um diploma internacional com nível 6).

Essa foi minha sala na primeira semana. No começo, a gente saía pra conhecer a cidade. Todos os asiáticos tiram foto da mesma forma, mostrando os dedinhos, chega a ser engraçado.
No mesmo passeio, amo essa estátua gigante, localizada no Seaport Village. (A história é sobre um marinheiro que beija uma enfermeira para comemorar o fim da Segunda Guerra Mundial. É lá também que se encontra o USS Midway que é um porta-aviões da Marinha dos Estados Unidos da América. É enorme e participou de episódios marcantes dos EUA como a invasão ao Iraque e ao Vietnã, hoje é apenas um museu, aqui explica direitinho).

Os passeios sempre acabavam em comida, e aí está minha sobremesa preferida. O Cheesecake Factory é um restaurante maravilhoso por dentro e com os bolos mais gostosos do mundo inteiro. (Dá pra ver pela foto né haha esse era de Oreo)

Um dos passeios foi visitar um restaurante para tomar o típico cafe da manhã americano:

Uma panqueca do tamanho do universo.
Famoso ovos com bacon.
Hmmm, melhor café.

A coisa que a gente mais fazia, é claro, comprar! Todo dia depois da escola, era regra passar no Starbucks e ir pro shopping (como sinto falta disso). Como todo mundo sabe, as coisas nos Estados Unidos são baratas e óbvio a gente comprava muito, o tempo todo. Sempre pensava: "Não sei se um dia vou precisar disso, mas tá barato então vou levar" e aí comprava umas roupas de frio em pleno verão escaldante da Califórnia, acho que as vendedoras me achavam meio louca. Perto da escola, no centro, tinha um shopping pequeno (Horton Plaza) que era mais pra alimentação e tinha algumas lojas famosas como Forever 21, Victoria's Secrets, PacSun, GAP, Aeropostale e algumas outras lojinhas.

A coisa que eu mais sinto falta, um frapuccino. Era o vício dos vícios hahah
Panda, restaurante de comida chinesa. Fofo <3

Mas o melhor shopping mesmo é o Fashion Valley. Tem as melhores lojas e restaurantes: Forever 21, Mac, Apple, Bath & Body, Charlotte Russe, H&M, Louis Vuitton, Sephora, Prada, Tiffany&CO, enfim, todas as lojas que um consumista precisa hahaha. Era lá que a gente realmente fazia a festa e passávamos horas comprando.

E, por fim, tem o paraíso dos consumidores: um outlet! Las Americas Premium é um outlet que mistura todas essas lojas mencionadas com preços suuper baratos! O único ponto negativo é que ele é praticamente no México, então era um pouco longe (40min ou 50 min de trem) e a maioria das pessoas falavam espanhol (claro, era BEM na fronteira do México, mas eu não entendia muito bem). Mas vale muito a pena, a gente que é acostumado com tudo o olho da cara aqui no Brasil fica louca quando vê uns preços daqueles (Ainda é muito difícil pagar os preços absurdos daqui, depois que se compra lá). É interessante porque de um lado da pra ver o México e do outro são os Estados Unidos.

o México atrás, muito diferente dos EUA. (Parece o Brasil, aliás).
Eu, sentada no chão, rodeada de mil sacolas e derrotada de tanto comprar.
Fronteira México/EUA.

O post já está enorme e quem teve a paciência de chegar até aqui, parabéns hahaha, então vou terminar. No próximo com certeza terá mais algumas dicas, histórias e muuuitas fotos. Ainda vou falar muito de você, viu Carolina? hahahah te amo mais do que esse post pode dizer. <3

Beijos, Letycia.

1 comentários:

  1. Como que explica o quanto eu te amo Jesus???? Com toda certeza do mundo eu to chorando que nem uma baby aqui! é muito bom ter feito esse blog pra lembrar o quanto eu fui feliz de ter te encontrado, love youuuu

    ResponderExcluir

 

19 primaveras Template by Ipietoon Cute Blog Design